quinta-feira, 29 de maio de 2014

Qual a qualidade do seu gosto?

  Admirar o que há em outra pessoa é um trabalho pra poucos. Digo, realmente admirar. Daquele jeito que seu olhar e suas palavras valorizam as atitudes e artes daquela pessoa aos olhos de outras. Se você disser "belo quadro", sem o mínimo de consideração pelo seu processo de confecção, ou pra uma poesia sem considerar o tempo gasto para achar a forma perfeita, as rimas (ou a súbita inspiração que fez o poeta escrever em versos livres desconexos entre si, e perfeito em conjunto), você não está fazendo favor nenhum a pessoa. Oh, que dádiva poder ser um artista. Que dádiva ser um ator... Ser um admirador de Audrey Hepburn por tudo que ela contribuiu para o cinema mundial, como pode Bonequinha de Luxo ser aquele primor de elegância? Aliás, por falar em elegância, vemos Marlon Brando como Vito Corleone, e toda nosso compreensão de talento ganha um novo significado. É como ver Scorsese comandar um set de filmagens como um regente, ou Marcello Mastroianni explodir de charme em 8 ½. Você entende como determinadas pessoas puderam chegar onde chegaram usando toda sua qualidade artística. Seu profundo conhecimento humano, sua habilidade em interpretar pequenas nuances nos sentimentos de seus semelhantes. Mas eles possuem semelhantes? Claro que sim, nós. E eles devem tudo a nós. Que os assistimos, escutamos, admiramos seu trabalho. Nós, que emprestamos a eles alguns trejeitos ou bordões. Nós, que somos a fonte de inspiração de todo grande artista. O ser humano, a terra! Aqueles acordes perfeitos que são visíveis somente a olhos iluminados. 
 

  Talvez, agora, você poderia entender porque sua admiração é tão relevante. Sem nós, artistas da cultura de massa, não seriam ninguém exceto tecladistas de boteco. Vemos muito a ascensão de alguns "artistas" no Brasil, dos quais não se pode tirar NENHUM trabalho de valor. Ou que começaram com certo talento, e o vendem para ganhar dinheiro com o gosto popular. Parece que essa nossa tendência a seguir tendências, vem acabando com a possibilidade de mais artistas com talento se erguerem do anonimato. Admirar os que todos admiram, por mais que seja um gosto verdadeiro, é um gosto preguiçoso e sem valor crítico. Escute outras músicas, assista outros filmes. Da próxima vez que pensar em ir no cinemão de Shopping, vá a algum de excelência na Augusta ou Paulista, e transforme o seu gosto em uma vitrine para aqueles que podem fazer seus olhos lacrimejarem. Transforme seus elogios no melhor marketing para aqueles que realmente fazem um trabalho de maravilhosa relevância. Assista aos clássicos. Não deixe Hepburn, Mastroianni, Brando, Bela Lugosi, John Wayne, Eastwood, Coppola, Gene Wilde, Richard Pryor caírem no animato. Você é responsável também por manter o legado desses imortais com a chama acesa.

  Novos músicos, cineastas, atores, e realizadores talentosos tentam todos os dias mostrar seu valor ao mundo, seu valor a você. Leia conteúdo de outros veículos que não seja os de massa (aqueles tradicionalistas e chatos). Seja alegre e divertido. Leia autores novos e clássicos também. Não leiam somente aquilo que pode te bater sexualmente e lhe transformar num amante de fetiches perigosos. Você, por exemplo, é mais que um vampiro brilhante, ou uma virgem que descobriu que apanhar na cama é bom (ou não). Pra você ter uma mínima ideia da quantidade de artistas talentosos que se erguem todos os dias, busque aqui no Maneira Burra (momento auto marketing), abaixo do nosso logo, na barra de pesquisa, por "Momento Curta", e veja alguns dos curtas de animação que estamos divulgando continuamente por aqui.Você vai se surpreender com a qualidade das animações que foram feitas, ás vezes, de forma independente, ou sem recursos. Alguns são até brasileiros. Talvez você se emocione com algumas obras, e com outras você vá rir como uma criança. Mas você vai ser elevado a outro grau de público. Não o intelectualóide babaca. Mas o sincero e compreendedor. Porque disso você é capaz... De entender! Muitos falarão que não e te empurrarão obras com nada de teor critico ou de sensibilidade. Porque acreditam que você possui uma compreensão limitada. Negue! Seja o que você deve ser. Inteligente. 


Por Caio Terciotti - Nine honrou 8 ½.

Nenhum comentário:

Postar um comentário